A alergia não dá trégua.

Conheça algumas dicas para se defender dela.

DASA-2709A-POST-FACE-SERGIOFRANCO-BLOG

Coriza, congestionamento nasal, dificuldade para respirar, coceira nos olhos e nariz, tosse e espirros.
Um sufoco que tira a energia e se estende por semanas. A alergia é uma resposta repentina do corpo
ao entrar em contato com determinadas substâncias. Ela pode ser respiratória, de pele ou alimentar. E
para todas elas há tratamento específico e bem eficiente.

Veja alguns cuidados para evitar alergias:

  1. A regra número um para evitar o processo alérgico é não ter contato com os agentes que o
    desencadeiam. E ficar longe de animais (somente se você for alérgico), ambientes poluídos e
    manter a casa sempre limpa e livre de ácaros e fungos (eles adoram poeira e umidade).
  2. Náusea, vômito, diarreia, inchaço nos lábios e língua, refluxo, esofagite, dores no estômago,
    coceiras e até choque anafilático são algumas das manifestações da alergia alimentar. O site
    da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia mostra que os alimentos causadores de
    reações alérgicas com mais frequência são leite de vaca, ovos, amendoim, crustáceos,
    mariscos e castanhas.
  3. O maior órgão do corpo humano, a pele, não passa ileso às alergias, que costumam
    apresentar duas principais características: manchas ou placas avermelhadas e intensa coceira.
    Para evitar a crise alérgica, o paciente também terá que tomar remédios antialérgicos e passar
    cremes com cortisona (anti-inflamatório) nos locais afetados. Os médicos recomendam ainda
    cuidado especial com o uso de cosméticos, vestir apenas roupas de algodão e não tomar
    banhos muito quentes.
  4. Forrar colchões e travesseiros com material impermeável e trocar a roupa de cama semanalmente.
  5. Evitar locais fechados e com pouca ventilação e manter as janelas de casa abertas para circulação do ar.
  6. Retirar de casa tudo que acumula mofo e poeira (bichos de pelúcia, jornais velhos e cortinas de pano).

O diagnóstico das alergias, seja ela respiratória, de pele ou alimentar, começa no consultório com uma
pesquisa dos sintomas. O médico, então, encaminha o paciente para um teste para definir quais são
os alérgenos responsáveis. Para o diagnóstico da alergia, você conta a excelência do Sérgio Franco
para realizar todos os exames laboratoriais necessários. E levar uma vida tranquila e livre de qualquer
incômodo.

Essa matéria foi extraída da revista Sérgio Franco/CDPI e você pode conferi-la na íntegra, dirigindo-se
a uma de nossas unidades.