Estômago: o órgão que mais sente o stress

Nem sempre os problemas estomacais são relativos a alimentação ou doença – pode ser ansiedade

sfcdpi-estomago-corte

Náusea, gases, sensação de “bola” no estômago, estômago pesado, dor, refluxo, vômito… Estes sintomas são comuns quando comemos algo estragado ou quando estamos doentes, mas também são sintomas de um outro problema conhecido da atualidade: stress.

Sim, a tensão e a ansiedade são fatores psicológicos, mas isto não as impede de refletir no lado físico. E por que isto acontece? A ansiedade pode afetar o corpo de diversas maneiras. No caso de tensão abdominal, é porque o stress tende a forçar os músculos abdominais e apertar os órgãos, criando uma sensação dolorida. No caso de síndrome do intestino irritável, a tensão faz o sistema gastrointestinal processar os alimentos de maneira incorreta, causando desconforto.

O fato mais comum é que a ansiedade libere adrenalina e cortisol, fazendo com que o corpo produza ácido do suco gástrico em excesso. A alta acidez deixa todo o sistema digestivo irritado e causa dores, náuseas e vômitos – pode até causar uma úlcera.

Muitas vezes os médicos têm dificuldades em descobrir a causa deste incômodo estomacal – passam remédios e mudam a alimentação, mas se o motivo for stress, nada disto vai resolver de verdade.

Se o stress estiver afetando o seu corpo desse jeito, o melhor a fazer é procurar um médico especialista. De acordo com a sua avaliação, ele poderá pedir um exame de endoscopia digestiva alta, um procedimento comum oferecido pelo Sérgio Franco. Ele é feito com um videoendoscópio (tubo flexível com uma câmara na extremidade). Com ele, o médico ou endoscopista visualiza o revestimento dos órgãos, que permite um diagnostico mais preciso que irá direcionar o tratamento a ser indicado pelo médico do paciente.

A boa notícia é que uma boa noite de sono pode ajudar bastante. Um estudo realizado pela Newcastle University concluiu que manter bons hábitos de sono melhora a produção de uma proteína chamada TFF2 que repara os danos das paredes do estômago e afasta o risco de surgir úlceras. Ainda assim, procure relaxar nas demais horas do dia também.

Além do sono, alimentação regrada, atividade física com acompanhamento profissional, vida social e realizar projetos pessoais que tragam prazer são outras maneiras de acalmar o estômago quando o stress o ataca. Escolha um hobby para você e encontre realização em pequenas vitórias do dia a dia. Pode parecer simples, mas faz uma diferença enorme!

Tags:, , , , ,